Direitos Humanos

O PDT segue na vanguarda, dentre os partidos políticos do País, ao agregar membros da sociedade que, ao representarem minorias étnicas e de gênero, engrossam a luta pela garantia dos Direitos Humanos. Dessa vez, em cerimônia realizada nesta quinta-feira (8), na sede nacional do partido, em Brasília, a legenda de Leonel Brizola recebeu a filiação de ciganos da etnia Calon.

A cerimônia foi prestigiada pelo secretário-geral do PDT e presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), Manoel Dias, com a presença de lideranças locais, incluindo a secretária-geral da sigla no Distrito Federal, Eroídes Lessa.

“É uma honra estar nesse evento. Isso representa a essência do PDT, que valoriza a diversidade. Aqui vocês terão espaço para batalhar. Não será fácil, não se enganem”, pontuou Dias, destacando o surgimento de mais uma oportunidade para estimular a criação de novos núcleos de base.

“Nós já elegemos um índio deputado federal, governadores negros e, agora, vamos caminhar para conquistar uma nova vitória com os ciganos”, acrescentou.

O ato mobilizou a comunidade Nova Canaã, que fica localizada na região administrativa de Sobradinho. Simultaneamente, as mulheres do grupo se filiaram à Ação da Mulher Trabalhista (AMT), atraídas, principalmente, pelas atividades desenvolvidas pelo movimento do DF, por meio das Oficinas Itinerantes.

Eroídes Lessa, que também é presidente da AMT-DF, ressaltou a forte integração dos novos membros com a organização. “Sempre receberam os militantes pedetistas com muito carinho e estão se filiando para fortalecer nosso trabalho em prol do povo brasileiro. Nós, mulheres, estamos acostumadas com o combate à discriminação”, comentou.

Ao assinar a ficha de filiação, Daiane Rocha, secretária-geral da Associação Nacional das Etnias Ciganas (Anec), falou sobre o significado do ato para a comunidade cigana do Brasil.

“Eu venho para lutar por nossos direitos, como de todo cidadão, que é ter acesso ao atendimento médico, à educação… Nossa cultura não é ser nômade. Nossa cultura, da qual eu tenho muito orgulho, é nossa música, nossa arte, nossa dança, nosso idioma”, desabafou Daiane que, muito emocionada, também falou sobre sua expectativa em reação ao PDT e revelou sua admiração por Brizola.

“Quero lutar pelo meu povo. Não só dos ciganos, mas de todas as minorias. Aqui, nesse partido, sei que vou conseguir. É uma oportunidade única”, destacou.

8 de junho de 2017

Manoel Dias e AMT-DF promovem filiação de ciganos ao PDT

O PDT segue na vanguarda, dentre os partidos políticos do País, ao agregar membros da sociedade que, ao representarem minorias étnicas e de gênero, engrossam a […]